24/07/2012 – O Código de Conduta Corporativa

*Por: Carlos Airton Rodrigues

Ele é fundamental para pautar o padrão de conduta na empresa e deve ser o principal instrumento para eliminar dúvidas de natureza ética.

Como assegurar que todos na minha empresa tenham condutas similares diante de eventos que possam ferir princípios éticos e consequentemente trazer riscos para o meu negócio? Sem dúvida essa é uma questão que aflige muitos administradores e empresários.

Em nosso artigo anterior, abordamos a importância de definirmos princípios e valores que devem reger os negócios, mas temos que ir além disso. Precisamos assegurar que todos na organização saibam como agir diante de eventos que possam gerar dúvidas de natureza ética, do tipo: Posso receber presentes de fornecedores? Posso contratar um parente para trabalhar no meu Depto? Posso contratar a empresa do meu pai como fornecedora? Posso exercer atividades políticas nas dependências da empresa? Posso usar o sistema de e-mail da empresa para fins particulares? E por aí vai…

Os Códigos de Conduta Corporativa, também chamados de Código de Ética, são de fundamental importância para pautar o padrão de conduta na empresa e devem ser o principal instrumento para eliminar dúvidas de natureza ética. Portanto, ao fazer isso, eles dão segurança a todos os que trabalham na organização. Mas não basta ter o código. É necessário que se estabeleça um processo de gestão eficaz da conduta corporativa para que, no longo prazo, ela se incorpore naturalmente à cultura da organização.

Nesse sentido alguns passos são fundamentais: 1) Possuir um código escrito, de forma clara e objetiva, que abranja ao máximo os temas que possam gerar dúvidas de natureza ética; 2) Assegurar que todos na organização tenham pleno conhecimento e entendimento do código, incluindo também clientes, fornecedores e investidores; 3) Manter uma comissão de ética para orientar a conduta em relação a temas eventualmente não contemplados no código, promover o seu contínuo aprimoramento e avaliar situações de exceção; 4) Manter canal para acolher eventuais denúncias de infração ao código, com garantia de absoluto sigilo e confidencialidade; 5) Punir exemplarmente os infratores do código; 6) Manter permanentemente atividades que relembrem a importância do código e seus diversos tópicos; 7) Monitorar a conduta corporativa através de auditorias periódicas; e, principalmente, 8) Assegurar que as lideranças “vivam o código” no dia a dia e que, portanto, as condutas éticas dos líderes falem mais alto do que seus discursos. O exemplo das lideranças constitui o mais importante elemento de formação de cultura ética nas organizações. Portanto, “Walk the Talk”.

*Carlos Airton Pestana Rodrigues é Diretor Presidente da Governance Solutions

Fonte: http://endeavor.org.br

Anúncios

0 Responses to “24/07/2012 – O Código de Conduta Corporativa”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s




Siga-nos

Estatísticas do Site

  • 38,685 Acessos

Clique para assinar este blog e receber notificações de novos artigos por email

Junte-se a 8 outros seguidores

Agenda

julho 2012
S T Q Q S S D
« jun   ago »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: